AS EMPRESAS DE SERVIçOS INSTALADAS NO PAÍS DESTACAM A QUALIDADE E O COMPROMISSO DOS TALENTOS URUGUAIOS

Fecha de publicación: 06/08/2020

O Uruguai foi escolhido como uma história de sucesso durante um webinar organizado no âmbito da Outsource2LAC, um dos eventos de referência na indústria global de serviços.

O Uruguai foi escolhido como uma história de sucesso por suas boas práticas em facilitar o desenvolvimento e o acesso aos talentos disponíveis para exportar serviços durante um webinar organizado no âmbito da Outsource2LAC, um dos eventos mais importantes da indústria global de serviços na América Latina.

"Talent to export services: the cases of Uruguay and Chile" foi realizado em 21 de julho e contou com a presença do diretor executivo do Uruguai XXI, Jaime Miller, a coordenadora do programa de desenvolvimento de talentos do Uruguai XXI, Viviana Martinez, a diretora do INEFOP Pablo Darscht, o gerente do site Uruguai & Staff Manager da Globant Bernardo Manzella e a gerente de Recursos Humanos da BASF Ana Peluffo.

Durante o webinar ambas as empresas destacaram a qualidade dos recursos humanos do país e os consideraram fatores-chave tanto para a instalação quanto para a permanência da empresa.

"O Uruguai é um país de portas abertas, todos deram as boas-vindas", disse Ana Peluffo, Gerente de Recursos Humanos da BASF, que destacou o importante papel do Uruguai XXI neste aspecto e a flexibilidade da agência quando se trata de encontrar a melhor alternativa para as necessidades da empresa.

Ao mesmo tempo, ela destacou a disponibilidade e a qualidade dos profissionais uruguaios, em termos de seu nível de atualização, disponibilidade linguística e utilização de ferramentas tecnológicas, mas acima de tudo a ânsia de aprender e assumir riscos. "O que fez a BASF ficar foi encontrar pessoas com vontade de aprender", disse ele.

A BASF é uma das empresas internacionais que escolheram o Uruguai como um centro regional para suas operações, e atualmente conta com 500 funcionários.

De sua parte, Bernardo Manzella, gerente do site Uruguay & Staff Manager da Globant, destacou que no Uruguai existe um talento com um nível muito bom de inglês e português e que está comprometido com os objetivos das organizações. "Eles se sentem parte e complementam muito bem os objetivos estratégicos da empresa", disse ele. Ao mesmo tempo, ele destacou as ferramentas que o Uruguai XXI tem à sua disposição para acessar e desenvolver talentos. "O Uruguai XXI desempenha um papel fundamental na conexão entre o público e o privado", disse ele.

"O setor global de serviços é um setor novo e próspero da economia. Com apenas 15 anos de idade, seu desenvolvimento acelerado explica em grande parte o crescimento das exportações do Uruguai", disse Jaime Miller em sua apresentação. O diretor executivo do Uruguai XXI mencionou que o conhecimento e a certificação em inglês e o domínio do português são vantagens comparativas quando se trata de tomar a decisão de se estabelecer no Uruguai.

"Do Uruguai XXI, não só nos dedicamos a atrair, mas também incluímos o talento como parte da estratégia. Vimos que não era suficiente acompanhar as empresas quando elas chegaram ao país, mas que tínhamos que facilitar seu acesso aos talentos", explicou Viviana Martínez, coordenadora do programa de desenvolvimento de talentos do Uruguai XXI.

Foi assim que surgiu o Smart Talent, um portal que permite às empresas, aos talentos e ao sistema educacional interagir e possibilita o "diálogo virtuoso" entre esses atores, explicou ela. Atualmente conta com 36.000 pessoas registradas, mais de 3.000 oportunidades publicadas, e 350 empresas do setor. Outra iniciativa de destaque é o programa Escolas de Acabamento (Uruguai XXI-INEFOP) que oferece treinamento às empresas instaladas no Uruguai que exportam serviços. Este programa já treinou 6500 pessoas.

Por su parte Pablo Darscht, director de INEFOP contó la experiencia de vinculación con Uruguay XXI y subrayó la estrecha relación entre la atracción de inversiones y la promoción de empleo y del talento. También resaltó las buenas prácticas que supuso la implementación de Finishing Schools: el enfoque al cliente, la rapidez y flexibilidad. Ele também destacou as boas práticas envolvidas na implementação de escolas de acabamento: foco no cliente, rapidez e flexibilidade.

Entre 2012 e 2018, o governo uruguaio, com o apoio do BID, desenvolveu o programa de apoio aos serviços globais de exportação. Ele trabalhou para posicionar o Uruguai internacionalmente como um destino para as empresas do setor, melhorar o marco regulatório e o acesso aos talentos. Como resultado destas linhas de ação, o setor global de serviços tem mostrado um crescimento exponencial na última década.

Entre 2012 e 2019, mais de 35 empresas internacionais decidiram se estabelecer no Uruguai, mais de 1.900 novos empregos foram gerados e houve um aumento nas exportações de cerca de 400 milhões de dólares. No Uruguai, 21% das exportações correspondem ao setor de serviços global e quase igualam os setores de bens tradicionais. O setor compreende atualmente cerca de 2.500 empresas e emprega cerca de 25.000 pessoas.

Outsource2LAC 2020 ocorreu entre 13 e 22 de julho e foi uma oportunidade para empresas globais, PMEs, empresários e governos da América Latina e do Caribe conhecerem as últimas tendências do setor.

Palabras clave:

  • partilhar