O URUGUAI LIDERA A TRANSIçãO ENERGÉTICA NAS AMÉRICAS

Fecha de publicación: 05/06/2020

O país é líder em energias renováveis, de acordo com o índice do Fórum Económico Mundial.

O Uruguai foi reconhecido pelo seu bem sucedido compromisso com as energias renováveis no Índice de Transição Energética 2020, elaborado pelo Fórum Económico Mundial, onde ocupa o primeiro lugar nas Américas e o 11º a nível mundial. Graças a um modelo bem sucedido de parceria público-privada, o país conseguiu transformar completamente a sua matriz energética e produz hoje 98% da sua electricidade a partir de fontes renováveis. A sua localização privilegiada, que proporciona excelentes condições naturais para a produção de energia limpa, e um quadro regulamentar moderno e eficaz, fazem do Uruguai um destino excepcional para o investimento num sector que oferece oportunidades atractivas de desenvolvimento.

No seu índice anual, que classifica os países de acordo com o seu sistema energético e a sua disponibilidade para um futuro energético "seguro, sustentável, acessível e fiável", o Fórum Económico Mundial distinguiu o Uruguai como a nação americana mais avançada neste domínio. O país destaca-se como a primeira nação não europeia na lista, num índice que pondera mais de 40 indicadores e classifica os Estados com uma pontuação entre 0% e 100%. O Uruguai obteve uma pontuação global de 67%, com o desempenho do seu sistema energético avaliado em 75% (apenas abaixo da Suécia e da Noruega) e a preparação para a transição energética avaliada em 59%.

O relatório da organização afirma que uma "transição energética eficaz é oportuna, inclusiva, sustentável, acessível e segura". Fornece soluções para os desafios energéticos globais, criando simultaneamente valor para as empresas e para a sociedade no seu conjunto. A publicação destaca ainda como "o compromisso político, o clima de investimento e o acesso ao capital" e aspectos como "o desenvolvimento e a adopção de novas tecnologias", entre outras variáveis, são factores determinantes.

A este respeito, é de salientar o esforço sustentado do Uruguai para transformar a sua matriz energética, que o levou a investir mais de 7,8 mil milhões de dólares em infra-estruturas energéticas entre 2010 e 2016. Este volume de investimento é muito relevante se o país for comparado com outros países. A este respeito, é de salientar que o Uruguai foi reconhecido em 2018 como uma das nações líderes na produção de energia eólica e solar pela REN21, apoiada pela ONU para promover as energias renováveis a nível mundial. Além disso, a Agência Internacional para as Energias Renováveis (IRENA), numa publicação recente (Innovation Landscape for a renewable-powered future, Junho de 2019), cita a experiência uruguaia como um dos exemplos de gestão bem sucedida de sistemas eléctricos com elevada participação de energias renováveis.

Tendo em conta o seu empenho em cuidar do ambiente e da produção sustentável, o Uruguai desenvolveu um modelo de investimento público-privado para impulsionar o sector, que tem sido extremamente bem sucedido e está agora a ser reproduzido em vários países. A empresa estatal de energia UTE desenvolveu vários projectos sob diferentes formas de parceria com investidores privados. Existem múltiplas modalidades de investimento e financiamento: empreendimentos e financiamentos públicos, processos de licitação tradicionais, contratos de leasing, projectos financiados por organizações multilaterais, empreendimentos binacionais e empreendimentos públicos com financiamento do mercado de capitais e fundos de pensões.

Além de importantes isenções fiscais para as empresas que investem em energias renováveis, o Uruguai oferece um quadro jurídico completo que garante regras claras do jogo e as mais amplas garantias, bem como um clima empresarial favorável com grande estabilidade social.

O país goza de uma localização geográfica privilegiada, que lhe proporciona condições naturais benéficas para a produção de energia solar, eólica e hidráulica. Graças ao seu forte compromisso com as energias renováveis, o Uruguai desfruta hoje dos benefícios deste desenvolvimento, o que lhe permitiu minimizar os custos de abastecimento. O amplo reconhecimento internacional da sua política energética e a sólida confiança dos investidores nacionais e estrangeiros fazem do país um destino único para o investimento num sector com grande futuro, o que permite uma esperança renovada num amanhã mais limpo e sustentável.

Para ver o relatório completo do Fórum Económico Mundial, consulte aqui.

Palabras clave:

  • partilhar