O URUGUAI É UM LÍDER NA TRANSFORMAçãO POLÍTICA

Fecha de publicación: 29/05/2020

Está em primeiro lugar no índice compilado pela Bertelsmann Stiftung.

O Uruguai está no topo do Índice de Transformação Política, desenvolvido pela alemã Bertelsmann Stiftung para a análise dos países em desenvolvimento. A nação sul-americana é líder mundial em aspectos como a estabilidade, a participação política, o Estado de direito, a estabilidade das instituições e a integração política e social. Foi também reconhecida com o terceiro lugar no Índice de Governança, uma posição que partilha com o Chile. A Bertelsmann Stiftung destacou o Uruguai como o país mais integrado do continente, bem como o menos desigual e corrupto.

Ambas as classificações fazem parte do Índice de Transformação, que tem em conta o progresso das nações em desenvolvimento no que diz respeito à sua consolidação democrática e económica. Relativamente ao Índice de Transformação Política, que atende a um conceito integral de democracia, o Uruguai ocupa o primeiro lugar com uma pontuação de 9,9/10. A classificação pesa os aspectos da estabilidade, da participação política, do Estado de direito, da estabilidade das instituições democráticas e da integração política e social. O Uruguai obtém uma pontuação perfeita nos quatro primeiros itens, com uma pontuação de 10/10, enquanto que no último aspecto ponderado é de 9,5/10. O país é assim colocado acima da Estónia e de Taiwan, que encerram o pódio das democracias mais avançadas.

Relativamente ao Índice de Governança, que analisa "a qualidade da gestão política dos processos de transformação", o Uruguai obtém uma pontuação de 7,33/10 e partilha o terceiro lugar com o Chile, apenas abaixo da Estónia e Taiwan. A pontuação deriva do desempenho do governo em quatro componentes: capacidade de liderança, eficiência de recursos, criação de consensos e cooperação internacional. É de salientar que o país ocupa o primeiro lugar a nível mundial em termos de criação de consensos, com uma classificação de 9,8/10.

O relatório elaborado pela Bertelsmann Stiftung refere-se ao Uruguai como "o país menos corrupto da região", graças às suas "leis anticorrupção, agências independentes e regras claras de transparência e responsabilidade". Louva igualmente a sua forte tradição democrática, "a mais longa de todos os países da América Latina" e destaca a estabilidade do seu sistema partidário.

A fundação salienta que "a liberdade de expressão está plenamente garantida aos cidadãos, aos grupos e à imprensa, sem qualquer forma de censura, incluindo a Internet". Neste sentido, o relatório indica que "todas as opiniões estão presentes na agenda pública", graças aos seus meios de comunicação social que são "diversos em termos ideológicos e políticos".

Por último, o relatório destaca o Uruguai como "o país mais integrado socialmente na América Latina", com a mais baixa taxa de pobreza e níveis de desigualdade de rendimentos na região.

Para aceder ao relatório da Bertelsmann Stiftung sobre o Uruguai, clique aqui.

Palabras clave:

  • partilhar