URUGUAI, UM CENTRO DE INOVAçãO EM SERVIçOS FINANCEIROS

Fecha de publicación: 05/11/2020

Um ecossistema fintech favorável, um regulador que promove a inovação, incentivos específicos e liberdade financeira são alguns dos diferenciais do país.

"Vemos a Fintech como uma oportunidade para o Uruguai", disse o diretor executivo do Uruguai XXI, Jaime Miller, na abertura do Fórum Fintech de Montevidéu, em 29 de outubro. Naquele dia, a primeira instância de uma série de atividades online que compõem a edição 2020-2021 foi realizada no formato de ciclo deste evento de destaque no setor.

Em um intercâmbio com os principais atores do ecossistema de inovação, foram apresentadas ferramentas-chave e políticas de apoio empresarial em finanças e tecnologia. O diretor executivo do Uruguai XXI destacou as vantagens diferenciais do Uruguai como um centro fintech para a região e para o mundo.

Além de ter um órgão regulador que promove a inovação - o Banco Central do Uruguai (BCU) - o país se destaca por seu sólido, estável e moderno sistema financeiro. Prova disso são algumas das inovações implementadas pela BCU para sustentar a eficiência do sistema, tais como Multi-Aquisition e Open Banking.

Além de sua estabilidade e facilidade de fazer negócios, o Uruguai se destaca por sua liberdade financeira, sendo um país que respeita as diretrizes recomendadas pela OCDE.

Da mesma forma, o país oferece uma série de incentivos específicos para que as empresas do setor possam utilizar o Uruguai como um centro regional. Vale destacar os benefícios fiscais para o setor de software, como a isenção do imposto de renda e o atrativo regime de zona franca.

Esta soma de elementos favoreceu a consolidação de um ecossistema próspero e fez do Uruguai um local eficiente para empresas internacionais de projeção global. "Temos várias histórias de sucesso de empresas desenvolvendo múltiplas soluções fintech do Uruguai para o mundo", disse Miller.

É o caso da Verifone, que tem no Uruguai um de seus principais centros de excelência, o Mercado Libre argentino, que tem no país uma equipe altamente especializada na prevenção de fraudes, e a Technisys, que ampliou suas operações após a aquisição de uma empresa uruguaia especializada em e-banking e prevenção de fraudes.

De particular interesse é o crescimento explosivo da fintech dLocal uruguaia, que se tornou o primeiro unicórnio do país depois de superar uma valorização de US$ 1 bilhão. Empresas como a Bantotal, que tem sua principal solução bancária operando em vários mercados, incluindo a Ásia, a Bakingly, que fornece soluções de e-banking para diferentes bancos internacionais, e a também uruguaia InSiwtch, são responsáveis por um ecossistema vibrante, inovador e orientado globalmente.

Além de sua infra-estrutura tecnológica de ponta, que permitiu às empresas continuar operando no contexto da crise global da saúde, o Uruguai se destaca por sua vasta disponibilidade de talentos qualificados e multilíngues. Neste sentido, o país assumiu um forte compromisso com o treinamento de profissionais através de programas que subsidiam os custos de treinamento como Finishing Schools, e também procura se posicionar como um destino atraente para os talentos estrangeiros.

"O Uruguai se tornou visível como um lugar muito bom para se viver. Queremos usar essa vantagem para atrair talentos tecnológicos para trabalhar em empresas instaladas no país", concluiu Miller.

Palabras clave:

  • partilhar