style2
(+598) 2915 3838
Rincón 518, Montevideo

Guia trabalhista

Guia do Investidor / Uruguay XXI


Guia trabalhista

Os recursos humanos no Uruguai são altamente competitivos graças à conjunção de vários fatores. Entre eles, destacam-se a alta qualidade da formação básica, técnica e universitária e a flexibilidade e facilidade dos trabalhadores uruguaios de se adaptarem a novos processos de produção ou tecnologias. A disponibilidade de força de trabalho qualificada não constitui uma restrição para novos projetos de investimento. Também, caso seja necessário, poderão ser empregados trabalhadores estrangeiros em todas as atividades desenvolvidas no território nacional, com algumas poucas exceções com determinadas limitações.


Talent in Uruguay

Importantes empresas de recursos humanos presentes no país podem ajudar a selecionar as pessoas mais adequadas para sua empresa. Por sua vez, o Estado conta com programas que facilitam a capacitação e acessibilidade ao trabalho em diferentes setores de atividade. Uruguay XXI faz parte dessas propostas através de seus programas Smart Talent e Finishing Schools.


As relações trabalhistas em nível individual são reguladas por uma detalhada legislação que constitui um dos pilares fundamentais do Estado de Direto no Uruguai.


No Uruguai o contrato de trabalho escrito não é obrigatório, embora venha sendo utilizado nos últimos anos, podendo ser permanente ou temporal. Existem diversos mecanismos de fixação de salários: através da negociação individual com cada trabalhador no seu contrato de trabalho; através da negociação bipartite com a assinatura de convênios coletivos entre empresa e sindicatos; ou, através da negociação tripartite, na qual o governo, junto com os trabalhadores e empregadores, participa na fixação de salários mínimos por categoria e reajustes semestrais, mediante os Conselhos de Salários (órgãos tripartites integrados por delegados do Estado, dos trabalhadores e dos empregadores).


Os direitos dos trabalhadores incluem, entre outros, jornada de trabalho limitada, licenças, salários complementares e indenização por demissão. Os trabalhadores devem, obrigatoriamente, ser filiados ao sistema de previdência social e de saúde, que cobre os riscos de invalidez, velhice, aposentadoria, doença, acidentes de trabalho, maternidade, desemprego e morte.