BLOCKCHAIN NO URUGUAI: UMA TECNOLOGIA EM EXPANSãO COM ALTO POTENCIAL

Fecha de publicación: 18/09/2020

A abertura às TIC, o talento competitivo e os incentivos específicos são algumas das vantagens que o país oferece para o desenvolvimento desta poderosa tecnologia.

A chamada "blockchain", mais conhecida por seu nome inglês blockchain, é uma tecnologia em demanda crescente em muitas indústrias. Como parte de sua estratégia para promover o setor e o Uruguai como um centro de negócios, o Uruguai XXI apoiou a terceira edição da Blockchain Summit Global, realizada em 3 e 4 de setembro.

A abertura esteve a cargo do diretor executivo do Uruguai XXI, Jaime Miller, que apresentou as vantagens do país como uma plataforma de desenvolvimento e teste de soluções no setor. "A proposta de valor do Uruguai satisfaz as necessidades de desenvolvimento da indústria de blocos", disse Miller, destacando a estabilidade política e social, alta conectividade e penetração da Internet, talento qualificado e incentivos específicos que fazem do país um parceiro estratégico para as empresas do setor de tecnologia.

"O Uruguai tem força institucional, alta qualidade de vida e altos níveis de liberdade. É um país aberto a novas tecnologias e muito previsível em seu modo de fazer negócios", disse o diretor executivo do Uruguai XXI. Ao mesmo tempo, ele enfatizou que o país é um dos poucos na região com grau de investimento, cresceu acima da média da América Latina, e este crescimento tem sido com equidade e boa distribuição de renda.

Além de suas forças institucionais e de desenvolvimento sustentado, possui uma força de trabalho competitiva e adaptável. "O talento é muito importante na indústria de tecnologia, software em geral e para a cadeia de bloqueios em particular", disse Miller. Ele também acrescentou que a cadeia de bloqueio é uma tecnologia inovadora e perturbadora que requer muito treinamento que não é encontrado na educação formal e que os treinadores devem ser procurados para treinar a força de trabalho uruguaia. Neste sentido, ele enfatizou que o país tem incentivos para treinar talentos.

Novas indústrias têm riscos (...) ter um sistema que facilita a decisão de investir é muito importante", acrescentou ele, e destacou "a flexibilidade que o país tem para se adaptar a diferentes tipos de operações".

A fim de promover o desenvolvimento do setor, o Uruguai oferece uma série de incentivos às empresas de tecnologia, estabelecidos na Lei de Investimentos, na Lei de Zona Franca e na Lei de Software. Da mesma forma, o país apresenta um marco regulatório que facilita os negócios: tratamento igual para investidores estrangeiros e locais, livre mercado de moeda estrangeira, nenhuma exigência de contrapartida local, nenhuma restrição de repatriação de lucros e um sistema fiscal único. Todos esses elementos "estão no cerne dos negócios no Uruguai", disse Miller.

O país também possui indústrias altamente desenvolvidas, onde a cadeia de produção pode ser aplicada: agronegócios, logística, finanças, energia, entre outros. Embora esta tecnologia esteja associada a plataformas de moeda criptográfica e Bitcoin, seu uso é cada vez mais procurado em muitas indústrias e setores.

O termo, que por seu nome em inglês se refere a uma cadeia de blocos, dá nome a uma poderosa ferramenta de comunicação e hospedagem de informações que nunca podem ser perdidas, removidas ou modificadas, onde o acesso aos dados não requer a mediação de terceiros e a segurança é garantida. Atualmente, existem projetos baseados nesta tecnologia no Uruguai, além de várias empresas instaladas no país que desenvolvem soluções de cadeia de bloqueio, como Aeternity, Ripio, IOVlabs e Koibanx.

Blockchain Summit Global é um evento de referência regional que teve a participação de mais de 70 palestrantes uruguaios em nível internacional e incluiu conferências, painéis e workshops sobre vários tópicos associados a esta tecnologia, tais como o futuro da indústria de blockchain e criptografia, educação em blockchain e apoio legal das iniciativas blockchain, Supply Chain e criptografia.

Palabras clave:

  • partilhar