URUGUAI, ESCOLHIDO PELO GOOGLE E PELA APPLE PARA COMBATER O CORONAVIRUS        

Fecha de publicación: 22/06/2020

O país é o primeiro na América Latina a implementar alertas de exposição COVID-19 através de uma aplicação.

Como parte da sua estratégia bem sucedida para controlar o Coronavirus, o Uruguai tornou-se o primeiro país do continente a integrar os alertas de exposição à doença numa aplicação móvel (Coronavirus.uy).

Este avanço é o resultado do trabalho conjunto de um grupo de técnicos e instituições uruguaias, depois de as empresas Google e Apple terem escolhido o Uruguai, juntamente com três outros países, para implementar o sistema.

A aplicação Coronvirus.uy foi desenvolvida por um grande número de empresas privadas e patrocinada pela Agência Uruguaia para o Governo Electrónico e a Sociedade da Informação e do Conhecimento (Agesic). Permite ao utilizador consultar em caso de possíveis sintomas da doença e o seu eventual encaminhamento para o fornecedor médico correspondente.

"Esta primeira etapa foi muito bem sucedida, muito valiosa para o nosso país e colocou-nos na vanguarda (na utilização de ferramentas digitais) para gerir a emergência sanitária", salientou o Ministro da Indústria uruguaio Omar Paganini numa conferência de imprensa.

A nova versão da aplicação, que inclui o sistema de alerta da Google e da Apple, avisa da possível exposição ao vírus. Para permitir os alertas, é necessária a permissão explícita do utilizador, que é notificado se estiver muito próximo de uma pessoa que mais tarde se identifique como portador da COVID-19. Isto permite que o utilizador receba pronta atenção médica.

Além disso, se uma pessoa receber um teste positivo de coronavírus, pode comunicar ao servidor de aplicação os códigos que o seu telemóvel emitiu nos últimos dias, para que estes possam ser enviados a outros utilizadores. Ao receber este código, o telemóvel compara-o com os que tinha capturado anteriormente, e em caso de encontrar correspondência, emitirá um aviso que alertará para uma possível exposição ao vírus. A participação na candidatura é anónima e tem todas as garantias de segurança e respeito pela privacidade.

O Ministro da Indústria referiu-se a esta tecnologia como "o porta-voz digital", que "permite o progresso para uma nova normalidade, com maior mobilidade e contacto da população, complementando as outras medidas de saúde".

Com as novas funcionalidades, a aplicação destina-se a ajudar a "defender o resultado obtido" pelo Uruguai, disse o ministro. O país conseguiu um controlo eficaz da pandemia graças aos esforços e responsabilidade dos seus cidadãos, mas agora o instrumento permite uma resposta rápida e eficaz a possíveis novos surtos.

O Uruguai na vanguarda e reconhecido pela Apple e Google CEOs

Paganini salientou que o desenvolvimento da aplicação é "um grande marco, que mostra que as nossas capacidades tecnológicas são muito boas e que estamos a trabalhar em colaboração de uma forma exemplar".

O executivo salientou que "não é comum que empresas como a Google e a Apple reconheçam este esforço num país pequeno como o Uruguai, como o fizeram as autoridades de primeiro nível destas empresas".

Numa carta ao Presidente uruguaio Luis Lacalle Pou, o Google e o CEO da Alphabet Sundar Pichai destacaram "a abordagem inovadora do Uruguai à utilização da tecnologia para o bem-estar social" e felicitaram o presidente pelos "esforços pró-activos do governo para garantir a saúde e o bem-estar das pessoas.

"Tem sido um prazer para a Google trabalhar com o seu governo na iniciativa de Alertas de Exposição. Apreciamos muito a determinação e consideração que a sua equipa trouxe a este compromisso", disse Pichai na sua carta.

O CEO da Apple, Tim Cook, também saudou o país pelo lançamento da nova candidatura numa nota enviada ao presidente uruguaio. "A doença COVID-19 está a conduzir a uma resposta económica e social sem precedentes. Esperamos que a tecnologia possa ajudar os cidadãos uruguaios a permanecerem seguros, e que ajude a economia uruguaia a continuar a avançar", disse ele.

O executivo também destacou o interesse em replicar a experiência uruguaia noutros países. "A Apple aguarda com expectativa o trabalho neste projecto com governos como o seu enquanto continuamos os nossos esforços colectivos para combater o vírus.

Juntamente com duas das principais empresas tecnológicas mundiais, o Uruguai está a dar um novo passo na sua luta contra o Coronavírus. Com o forte apoio institucional dado ao sector e graças à versatilidade e carácter inovador dos seus técnicos, o país tornou-se uma referência tecnológica e é a nação mais avançada do continente nesta área.

Palabras clave:

  • partilhar