AMAZON TREINA TALENTOS NO URUGUAI COM INEFOP E FORGE

Fecha de publicación: 24/08/2022

O treinamento intensivo em computação em nuvem para jovens de 18 a 24 anos visa gerar oportunidades de trabalho e estimular a indústria nacional de tecnologia.

A Amazon escolheu o Uruguai para participar de sua iniciativa global de treinamento de talentos e apresentou o programa AWS re/Start, que será implementado pelo INEFOP em conjunto com a Fundación Forge. É um treinamento intensivo em computação em nuvem que visa atingir 80 jovens entre 18 e 24 anos de idade este ano e começará em 5 de setembro.

A iniciativa vem após a entrada em vigor de um acordo assinado pelo Ministro da Indústria Omar Paganini e Amazon Web Services (AWS), que busca aconselhar e prestar serviços de informática na nuvem pública, informou o jornal uruguaio El Observador.

Durante a apresentação do programa, que também contou com a presença dos Ministérios do Trabalho e da Indústria, foi anunciado que o objetivo será treinar jovens uruguaios de baixa renda para ingressar na indústria tecnológica e cultivar talentos neste setor.

O Ministro Omar Paganini destacou o apoio do Uruguai XXI e do INEFOP ao programa. "Isto é relevante porque o Uruguai tem uma indústria tecnológica madura, que no ano passado exportou mais de US$ 1 bilhão em serviços de tecnologia da informação e software, o que nos posiciona como líderes mundiais na exportação de software per capita, que tem uma plataforma tecnológica consolidada que nos conecta ao mundo, cabo de fibra ótica, acesso à Internet e o Plano Ceibal (um laptop por criança)", disse ele.

O ministro acrescentou que o Uruguai demonstrou a maturidade de sua indústria e está dando um salto para se posicionar como um centro de inovação na região. "Um dos pontos críticos para isso é o talento (...) Ter talento digital é ser mais competitivo como país", disse ele.

Lorena Zicker, Diretora do Setor Público para o Cone Sul da AWS, disse durante a apresentação que o programa procura preencher a lacuna de talentos e que seu sucesso será medido pela empregabilidade.

Em entrevista ao Café & Negocios do jornal El Observador, Zicker disse que o Uruguai é "uma referência em inovação e tem a motivação de continuar se posicionando" e que, como empresa, eles querem acompanhar essa vontade e a viagem.

"O Uruguai compreendeu a importância de apostar na tecnologia das nuvens, que está em pleno desenvolvimento, agiliza os procedimentos, oferece oportunidades e é ecologicamente correta. O país está se posicionando na América Latina e vem buscando isso há vários anos, seu objetivo é estabelecer uma tendência em inovação tecnológica", resumiu ele à mídia.

Saiba mais sobre o programa no site Smart Talent.

As inscrições estão abertas aqui.

Palabras clave:

  • partilhar