O INVESTIMENTO ESTRANGEIRO DIRETO CRESCEU 43% NO URUGUAI EM 2020

Fecha de publicación: 06/07/2021

Este é o valor mais alto desde 2012. Entretanto, em nível mundial, ocorreu um declínio acentuado.

De acordo com o relatório anual da Conferência das Nações Unidas sobre Comércio e Desenvolvimento (UNCTAD), o investimento estrangeiro direto (IED) em 2020 cresceu 43% no Uruguai. Este é o valor mais elevado desde 2012 e acontece em um contexto de um declínio acentuado na América Latina, que registrou uma queda de 45%, bem como no resto do mundo, onde a queda atingiu 35%.

O relatório salientou que durante esse período o país apresentava os "níveis mais baixos de infecção por COVID-19 na região" e investiu 625 milhões de dólares através do Fundo Coronavírus. Destacou ainda o "dinamismo da indústria tecnológica" e a implementação de "aumentos em vários benefícios fiscais concedidos a projetos elegíveis sob o regime de promoção de investimentos", de acordo com o Ministério da Economia e Finanças uruguaio no seu site.

"Os fluxos de IED recuperaram rapidamente da queda registrada no primeiro trimestre do ano, à medida que aumentavam os novos investimentos de capital e se expandiam os empréstimos entre empresas. Olhando para o futuro, a duplicação do número de projetos completamente novos em informação e comunicação, atingindo mais de 37% de todos os projetos anunciados, aponta para uma indústria próspera", acrescentou a publicação.

Globalmente, os bloqueios por causa da pandemia da COVID-19 foram uma das causas da desaceleração dos projetos de investimento, enquanto a perspectiva de uma recessão levou as empresas multinacionais a reavaliarem novos projetos. Como resultado, os fluxos globais de IED "caíram 35% em 2020, para um bilhão de dólares desde a cifra de 1,5 bilhões no ano anterior", de acordo com o relatório da UNCTAD.

Além disso, o documento indica que "a queda foi fortemente inclinada para as economias desenvolvidas, onde o IED caiu 58%, em parte devido à reestruturação das empresas e aos fluxos financeiros intra-empresariais".

Na região, o investimento estrangeiro na América Latina caiu 45%, a 88 mil milhões de dólares em 2020, a maior queda entre as regiões em desenvolvimento. Só na América do Sul, o IED desceu 54%, a 52 mil milhões de dólares.

 

Leia mais sobre esta notícia no Ministério da Economia uruguaio.

 

 

 

Palabras clave:

  • partilhar