MONTEVIDÉU, A CIDADE MENOS ESTRESSANTE DA AMÉRICA LATINA PARA MORAR

Fecha de publicación: 30/06/2021

Um estudo da empresa alemã Vaay classificou a capital uruguaia como a décima sexta cidade menos estressante do mundo.

Montevidéu ocupa o primeiro lugar entre as cidades latino-americanas com menos fatores de estresse, segundo a edição de 2021 do estudo anual sobre as cidades mais e menos estressantes do mundo, realizado pela empresa alemã Vaay.

A capital do Uruguai ocupa o décimo sexto lugar no mundo, acima de Sidney, Estocolmo, Madri e Lisboa, e está longe do segundo e terceiro lugar na América Latina ocupado por San José de Costa Rica (32) e Buenos Aires (48).

De acordo com o site da Vaay, "o índice das cidades menos e mais estressantes 2021 compara e analisa 100 cidades do mundo em busca de indicadores relacionados com o estresse. As cidades foram escolhidas pela sua dimensão e importância, bem como pela sua disponibilidade de dados confiáveis e comparáveis".

A empresa alemã efetua esta análise com base em indicadores agrupados em quatro grandes níveis: governança, meio ambiente, estabilidade econômica e qualidade da saúde.

A primeira categoria deste estudo que destaca a liderança do Uruguai na América Latina avalia o desempenho em fatores governamentais que definem graus de inclusão: estabilidade política e social, segurança, igualdade de gênero e respeito pelas minorias.

Montevidéu também foi avaliada positivamente com base na sua densidade populacional, níveis de poluição, padrões climáticos e congestionamento do tráfego.

A capital está também no topo da lista dos fatores econômicos. Para avaliar o impacto no estresse e ansiedade causados por estes tipos de variáveis, o estudo da Vaay compara as taxas de desemprego, a segurança social e o rendimento disponível ajustado ao poder de compra, entre outros indicadores.

Finalmente, o estudo mede o desempenho das cidades em termos de acesso à saúde em geral e à saúde mental em particular, bem como a capacidade de contenção da saúde perante o estresse causado pela crise da covid-19.

Os resultados foram estabelecidos com base em indicadores de diversos organismos: o Centro de Informação sobre Gestão de Riscos de Desastres da União Europeia, a Organização Mundial de Saúde, a Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico, a Organização Internacional do Trabalho, o Banco Mundial, a Universidade de Oxford, a Germanwatch, entre outras fontes.

"Esperamos mostrar quais as cidades estão na vanguarda no melhoramento do bem-estar dos seus cidadãos e podem ser uma fonte de inspiração para as cidades que ficam para trás", conclui a introdução ao estudo da empresa alemã.

Clique aqui para mais informações sobre a metodologia, características e fontes do Índice Vaay 2021 sobre as Cidades Mais e Menos Estressantes

 

* VAAY é uma empresa alemã dedicada à pesquisa, inovação e desenvolvimento de produtos à base de cânhamo de alta qualidade.

Palabras clave:

  • partilhar