PRINCIPAIS AGêNCIAS DE RISCO MANTIVERAM O GRAU DE INVESTIMENTO PARA O URUGUAI

Fecha de publicación: 11/05/2020

Tanto a Standard & Poor's quanto a Fitch ratificaram as classificações dadas ao país e elogiaram sua forte institucionalidade.

Em 30 de Abril, a Standard & Poor Global Ratings (S&P) confirmou a classificação da dívida do Uruguai em 'BBB', um passo acima do grau de investimento. Também ratificou seu rating de curto prazo em moeda local e estrangeira de 'A-2', e manteve estável a perspectiva de ratings de longo prazo.

O relatório da agência afirma que, embora "o impacto da pandemia da COVID-19 e da recessão global em 2020 prejudique a economia uruguaia", espera-se que "os projetos de investimento em andamento e a correção fiscal melhorem as perspectivas econômicas", uma vez superada a atual crise de saúde. Nesse sentido, a S&P está otimista que essas ações contribuirão para "reverter a deterioração do perfil fiscal e da dívida do soberano no curto prazo, limitando o impacto negativo de longo prazo sobre seu perfil financeiro".

Da mesma forma, a agência detalha que "a perspectiva estável pesa os reveses econômicos e fiscais de curto prazo com uma recuperação esperada do crescimento do produto interno bruto (PIB) sustentado pelo investimento, juntamente com uma sólida posição externa".

A classificação atribuída ao Uruguai baseia-se em "seu histórico de implementação de políticas econômicas moderadas e previsíveis e em suas instituições bem estabelecidas, que favoreceram um crescimento econômico consistente por mais de 15 anos". O relatório destaca o alto PIB per capita do Uruguai, de cerca de US$ 16 mil em 2019, "um dos mais altos da América Latina".

Em relação aos pontos fortes institucionais do país, a S&P observa que o Uruguai tem "uma democracia forte" que "sustenta a confiança dos investidores no país apesar dos eventos adversos em seus vizinhos". Nesse sentido, a agência de classificação destaca que o país detém "uma alta posição no ranking de governança internacional, o que indica menos corrupção, tendo a melhor posição na América Latina e nos mercados emergentes globais no Índice de Percepção de Corrupção 2019 da Transparency International", além de ser o primeiro país da América Latina no Índice de Democracia elaborado pela The Economist.

A Fitch Ratings manteve o rating da dívida pública uruguaia em 'BBB-'. A agência destacou "os sólidos indicadores de governança e desenvolvimento" do Uruguai, bem como o seu "sólido equilíbrio externo". Também elogiou os pontos fortes do sistema bancário uruguaio, que possui "indicadores favoráveis de solvência e liquidez".

Cabe ressaltar que o Uruguai mantém seu grau de investimento de acordo com cinco agências de classificação de risco. Por um lado, DBRS (BBB baixo) e Fitch (BBB-) o colocam no mínimo, enquanto S&P (BBB), R&I (BBB) e Moody's (Baa2) o colocam um passo acima do grau de investimento.

Para acessar o relatório completo da Standard & Poor's, por favor clique aqui.

Para acessar o relatório completo da Fitch Ratings, por favor clique aqui.

Palabras clave:

  • partilhar