URUGUAI, O PAÍS ONDE REEVES, MEIRELLES OU MANN DISPARARAM, ESTÁ NO CENTRO DAS ATENçõES EM CANNES

Fecha de publicación: 24/06/2020

A Agência EFE e o semanário norte-americano Variety destacaram a participação do Uruguai no prestigioso festival e destacaram as vantagens que o país oferece para a realização de filmes.

Keanu Reeves era o apelido numa lista brilhante, que também inclui realizadores como Fernando Meirelles e Michael Mann, de realizadores e produtores que escolheram o Uruguai como cenário para as suas criações. A partir desta segunda-feira, o foco está no Marché du Film em Cannes (França).

O protagonista de "A Matriz" ou "Velocidade" transformou em 2019 um dos lugares mais importantes de Montevideo para colocar a acção da sua série "Conquista". Antes dele, o realizador de "Cidade de Deus" realizou algumas cenas de "Blindness" (2008) na Cidade Velha da capital uruguaia e Mann filmou a versão cinematográfica de "Miami Vice" (2006) na cidade costeira de Atlántida.

Esta indústria está a crescer no país sul-americano. Benefícios fiscais, pessoal altamente treinado, gestão rápida de licenças e autorizações estatais, curtas distâncias e equipamento de última geração para filmagens são alguns dos pontos fortes do Uruguai, um dos cinco países concentrados na "Rede de Produtores" do mercado de distribuição e negócios de Cannes, que este ano está a ser realizada virtualmente pela COVID-19.

Benefícios uruguaios

A dedução do IVA e a exoneração de 50% nas taxas de localização para co-produções são dois benefícios do país sul-americano. A isto há que acrescentar a diversidade de opções de filmagem num território com mais de 1.000 quilómetros de costa, uma grande variedade de praias, dunas desérticas e extensas zonas rurais.

"O Uruguai tem vários benefícios, como a sua situação de segurança em relação a outros países da América Latina", explica a produtora Agustina Chiarino, que acrescenta que o país está "cada vez melhor" em termos de recursos humanos.

"Temos pessoas especializadas em qualquer área que esteja a ser solicitada", diz o produtor do Mutante Cine.

Além disso, no meio da pandemia da COVID-19, o Uruguai pode acrescentar que se tornou o primeiro país a regressar ao cenário graças a um plano de saúde e segurança elaborado por vários actores da indústria audiovisual.

Além disso, o país sul-americano terá em breve uma zona livre audiovisual, que começará a ser construída este ano na cidade costeira de Punta del Este e onde serão criadas empresas para vender serviços a produções do estrangeiro com projectos de cinema, televisão e publicidade.

Cannes: uma oportunidade

Devido às mudanças geradas no mundo pelo novo coronavírus, a edição 2020 do Marché du Film em Cannes, um encontro de grande referência na indústria cinematográfica, terá lugar praticamente até sexta-feira 26, no entanto, é uma grande oportunidade para o Uruguai mostrar ao mundo tudo o que pode dar quando se trata de ligar as câmaras.

"Cannes é uma referência mundial absoluta, é uma referência para o cinema de qualidade", diz o produtor Esteban Schroeder, de La Suma, que participará no que ele considera uma "mostra privilegiada", mesmo que seja de forma virtual.

"É um grande evento que está agora a ter lugar num modo digital, que, embora seja relevante para estas circunstâncias muito particulares que estamos a viver com a COVID e outras, tudo indica que é um modo que irá continuar no futuro. De repente, vamos combinar eventos presenciais com este modo remoto que também tem as suas vantagens", diz ele.

Na mesma linha, Mariana Secco, presidente da Associação de Produtores e Realizadores do Cinema Uruguaio, afirma que participar no encontro é "um orgulho, um desafio e uma oportunidade.

Para o produtor Pancho Magnou, de Montelona, que o Uruguai participa como um dos cinco países em foco do evento não é apenas um passo "muito importante", mas também um "reconhecimento a todo o trabalho de muitos anos".

"Estamos muito gratos por participar. Para o sector, é uma oportunidade única de entrar em diálogo com colegas de todo o mundo num mercado de primeira categoria, apresentando projectos em desenvolvimento ou pós-produção", conclui.

(EFE - Santiago Carbone).

Um país que gosta de contar histórias

Relativamente à participação do Uruguai no Marché du Film, o semanário norte-americano Variety - especializado no mundo da sétima arte - fez uma extensa revisão dos projectos cinematográficos apresentados pelas cinco empresas uruguaias participantes: Tarkiofilm, Cimarrón, Montelona, Nadador e Salado.

O "Summer Hit" de Pablo Stoll, "Las Rojas" de Joaquín Peñagaricano e "Mateína" de Pablo Abdala foram apenas algumas das produções apresentadas pelo Uruguai na Rede de Produtores do festival, e sobre as quais a Variety não poupou palavras de louvor.

O Uruguai mostra "maturidade no seu cinema, apoiado por uma grande diversidade de formatos, géneros e estilos, e pelo grande nível criativo e técnico dos seus profissionais", disse o director da ICAU Roberto Blatt num diálogo com o prestigioso semanário.

Numa outra publicação a 22 de Junho, Variety referiu-se aos benefícios que o país oferece àqueles que decidem filmar nos seus vários locais e destacou a actual administração como "um governo amigo do cinema".

Além de destacar a sua política de descontos e incentivos fiscais para produções estrangeiras, a publicação destacou a estratégia bem sucedida do Uruguai para combater o coronavírus e apontou os seus efeitos positivos na indústria cinematográfica local.

"Os rápidos e eficientes protocolos de saúde e segurança implementados pelo governo permitiram que as produções fossem retomadas no Uruguai, uma vez que o número de casos foi mínimo na nação sul-americana de quase 3,5 milhões de habitantes", observou o semanário.

Graças à originalidade e profissionalismo dos seus criadores, o Uruguai está agora a fazer notícia no mundo da sétima arte e está a brilhar num dos eventos mais importantes da indústria. Com os seus variados locais, o país é o cenário perfeito para recriar todos os tempos e lugares imaginados. Escolhido por artistas e produtores de renome, o Uruguai está pronto a mostrar o melhor do seu cinema e a mostrar ao mundo as vantagens de filmar num país cheio de ficção e que adora contar histórias.

Para aceder ao artigo da Variety sobre a participação do Uruguai no Marché du Film 2020, clique aqui.

Para aceder ao artigo da Variety sobre as vantagens de filmar no Uruguai, clique aqui.

Palabras clave:

  • partilhar