O URUGUAI É UM DOS MELHORES PAÍSES PARA O EMPREENDEDORISMO

Fecha de publicación: 08/07/2021

O país subiu 15 lugares no The Global Startup Index Report 2021 e alcançou o quarto lugar na América do Sul.

O Uruguai ocupa o quarto lugar na América do Sul no The Global Startup Index Report 2021, desenvolvido anualmente pela StartupBlink (Israel), líder mundial no assessoramento sobre o crescimento do ecossistema de empreendimentos com base tecnológica.

O país subiu 15 lugares para se posicionar no lugar 51 do ranking internacional de ecossistemas de startups e também se destacou no comércio eletrônico e no setor de tecnologia e varejo, ocupando o 50º lugar no mundo.

O relatório classifica ecossistemas de startups em 1.000 cidades e 100 países e representa a principal fonte de informação para centenas de milhares de empresários responsáveis pela tomada de decisões inteligentes sobre onde localizar ou relocalizar as suas startups.

StartupBlink utiliza um algoritmo para calcular este ranking de forma precisa e justa para todos os países e cidades com base em três variáveis: quantidade de startups, qualidade de inovação e clima empresarial.

O relatório de 2021 assinala que os ecossistemas de startups da América Latina tiveram um ano difícil, embora com exceções.

"Um sucesso notável foi o da capital uruguaia, Montevidéu, que subiu 110 lugares até atingir a posição 165 no mundo (...) Este é sem dúvida um dos maiores saltos ao nível das cidades latino-americanas, o que põe em evidência o potencial de um novo ecossistema líder na região", conclui.

O relatório manifesta que um dos catalisadores para esta subida no ranking das empresas de base tecnológica é a dLocal, uma plataforma de pagamentos para os mercados emergentes, "que inspira fortemente os empresários locais a inovarem".

Em outubro de 2020, a Fintech uruguaia se tornou no primeiro unicórnio uruguaio - uma qualificação dada às empresas emergentes quando estas ultrapassam uma valorização de mil milhões de dólares - e  em junho deste ano passou a listar ações na bolsa de valores.

Também destaca o desempenho dos empreendimentos uruguaios Flokzu - um aplicativo baseado na nuvem para definir e automatizar os fluxos de trabalho - e Tryolabs, uma consultora de machine learning ou inteligência artificial de aprendizagem automática.

"A principal vantagem do ecossistema de startups do Uruguai é a estabilidade do país", diz The Global Startup Index Report, acrescentando que "rodeado de nações que enfrentam contínuas crises econômicas e políticas, o Uruguai é uma ilha de certeza".

O relatório destaca o apoio do governo ao ecossistema de startups tecnológicas, e também encoraja a promoção de políticas de capital semente em outras cidades do país.

Por outro lado, a internacionalização precoce do Uruguai lhe permitiu se tornar o primeiro exportador per capita de software na América do Sul. As empresas de TI uruguaias exportam para mais de 50 mercados diferentes e os Estados Unidos estão no topo da lista de destinos de exportação de software, responsável pelo 65%.

As vantagens competitivas do Uruguai para o setor da tecnologia e inovação são o talento multilíngue e qualificado, um fuso horário conveniente para fazer negócios com mercados globais, e uma forte afinidade cultural com economias desenvolvidas. Estas vantagens, juntamente com uma infraestrutura sofisticada de telecomunicações, uma sociedade com cultura digital e excelentes benefícios e incentivos fiscais, tornam o país um centro de negócios privilegiado.

 

Baixar o Global Startup Ecosystem Index

Palabras clave:

  • partilhar