O JORNAL ALEMãO DESCREVEU O URUGUAI COMO "UM PORTO SEGURO EM TEMPOS DE CRISE".

Fecha de publicación: 05/05/2022

A prestigiosa mídia alemã Spiegel Ausland relatou as vantagens que o Uruguai oferece no contexto da guerra na Ucrânia e como ele se diferencia de seus vizinhos.

"O país com maior probabilidade de se beneficiar das crises na Europa a longo prazo é precisamente um dos menores do continente: Uruguai", explica a mídia alemã Spiegel Ausland em um artigo intitulado "Efeitos da guerra ucraniana na América do Sul". Porto seguro em tempos de crise".

Segundo a mídia, o país situado entre o Atlântico Sul e o Rio da Prata tem metade do tamanho da Alemanha e tem menos habitantes do que Berlim, mas exporta alimentos para 30 milhões de pessoas.

"Segundo os especialistas, o pequeno país poderia alimentar 50 milhões de pessoas. A inflação é controlável em comparação com os países vizinhos, a água é abundante e a mudança climática não tem um impacto tão drástico como nos grandes países vizinhos", diz Spiegel Ausland, lembrando que em dezembro uma empresa de carne em Montevidéu enviou pela primeira vez na América Latina bifes 100% neutros em CO2 para a Europa.

Com relação à transição energética do país, o jornal salienta que quase 100% da eletricidade que ele gera provém de fontes renováveis. Ela também destaca sua rede rodoviária que descreve como "excelente" e seus portos como "ultra-modernos". Ela também anuncia que a marca Volkswagen quer que o Uruguai seja o primeiro país do continente a vender carros elétricos.

O jornal também cita o diretor da Câmara Alemã de Comércio Exterior em Montevidéu, Mischa Groh, que assegura que "o Uruguai é um porto seguro em tempos de crise", e que não é somente desde a invasão russa da Ucrânia que há um interesse crescente por parte de investidores e emigrantes alemães. "Desde a crise do euro tivemos uma imigração crescente da Alemanha, depois veio a crise migratória e a pandemia, que aumentou o influxo. Com a guerra na Ucrânia, estamos vivendo a quarta onda", acrescenta ele.

A mídia garante que "todos querem se beneficiar do boom dos produtos agrícolas uruguaios impulsionado pela guerra na Ucrânia" e informa que as exportações uruguaias aumentaram 30% entre 2020 e 2022, com um aumento de 36% somente nos últimos três meses. O Egito importou 200% mais produtos do Uruguai e da Argélia 150% mais, ambos países que costumavam fornecer grãos da Rússia e da Ucrânia.

Veja o artigo completo aqui

Palabras clave:

  • partilhar