OS SETE MOTIVOS QUE FAZEM DO URUGUAI O MELHOR LUGAR PARA FAZER NEGÓCIOS

Fecha de publicación: 09/11/2018

Considerado como a porta de entrada à América Latina, este país de pouco mais de 3,4 milhões de habitantes garante o acesso a um mercado ampliado de 400 milhões de pessoas.

Você conhece os sete motivos pelos quais o Uruguai é o melhor lugar para fazer negócios? Várias empresas internacionais escolhem o Uruguai como hub regional para ampliar suas operações. Pepsico, BASF, Trafigura, Sony, UPM, Roche, Danone, Renault são apenas algumas das empresas que escolheram desenvolver os seus negócios, centralizar os seus processos produtivos ou instalar seus centros de distribuição no país.

Os motivos são variados, mas aqui destacamos cinco fatore decisivos para as empresas na hora de escolher este país como centro neurálgico dos seus negócios no continente.

Um país estável e predizível

O Uruguai se posiciona como um dos principais países em termos de confiabilidade na América Latina. Há anos vem apresentando uma forte estabilidade política e social, respaldada por uma democracia consolidada e forte segurança jurídica. Sua estabilidade e predizibilidade fazem com que este país seja o mais seguro para investir dentro de uma região de alto atrativo econômico.

Um grande clima de negócios

O seu crescimento econômico durante os últimos 15 anos possibilitou obter o grau de investimento, de acordo com as principais qualificadoras internacionais. Além disso, a economia do país cresceu a uma taxa média de 4,3%, apresentando a segunda média mais alta da região. Nesse contexto, os investidores destacam a infraestrutura de classe mundial e a excelente qualidade de vida que o país oferece para os executivos e suas famílias.

A porta de entrada à América Latina

O Uruguai é um hub regional com uma localização estratégica para ter acesso ao resto da região. Entre os seus acordos com o Mercado Comum do Sul (Mercosul) e o Tratado de Livre Comércio com o México, o Uruguai permite ter acesso a um mercado de mais de 400 milhões de pessoas, que acumula 68% do PIB da América Latina e representa um fluxo de comércio exterior de quase 74% do total da América Latina.

O país está posicionado como um local extremamente estratégico para o desenvolvimento de atividades logísticas e comerciais, tanto pela sua localização geográfica e o seu vantajoso quadro legal e tributário, quanto pelo grande desenvolvimento das operações de valor agregado logístico desde os seus centros de distribuição regional.

Benefícios fiscais e incentivos governamentais

Existe no país uma lei de promoção de investimentos que garante a igualdade de tratamento tanto para investidores locais quanto estrangeiros. As pessoas e as empresas podem instalar empresas sem precisar cumprir requisitos prévios nem obter permissões especiais do Estado. Também não há exigência de contar com uma contraparte local.

No Uruguai não existe discriminação no tratamento ao capital nacional e ao capital estrangeiro, e os incentivos à promoção do investimento estão disponíveis para ambos os tipos de capitais. Também não há limites para a dotação de capital estrangeiro nas empresas.

Além disso, a Lei de Promoção de Investimentos deste país garante interessantes isenções impositivas para quem quiser instalar suas empresas.

Talentos altamente qualificados

Os recursos humanos são altamente competitivos graças à combinação de fatores como a alta educação básica - técnica e universitária - e à flexibilidade dos trabalhadores uruguaios para se adaptar a novos processos ou tecnologias.

O Uruguai tem a maior taxa de alfabetização da América Latina, que atinge 98% da população. A educação é pública e gratuita desde a creche até a universidade.

O Uruguai foi o primeiro país do mundo em fornecer laptops de forma gratuita a todos os estudantes e professores em escolas públicas.

Um local para curtir

A capital do país, Montevidéu, é a cidade com melhor qualidade de vida na América Latina, de acordo com o Índice Mercer 2018. Porém, acontece o mesmo no resto do território uruguaio, um país que convida a morar em paz, com as suas amplas pradeiras e praias que oferecem paisagens naturais em convivência com modernas cidades ou com lugares históricos que preservam a estética e o ar da época colonial como Colonia del Sacramente, no oeste do país.

 A qualidade de vida deste país foi potenciada pelo seu crescimento econômico que se traduz em maior crescimento do PIB per capita. De fato, trata-se da economia com o maior produto bruto da América Latina. Mas não é apenas isso, também é o país mais igualitário da região.

Uma moderna infraestrutura

Com o objetivo de ter impacto na sua matriz social e econômica e se constituir em um hub de negócios de primeira classe, o Uruguai alcançou avanços tecnológicos notórios. Destaca sua ampla conectividade e a penetração da Internet. 90% dos lares uruguaios tem acesso à fibra óptica, que garante uma velocidade de baixada muito rápida, e 100% dos centros educacionais públicos tem acesso à Internet.

O cabo submarino de fibra óptica que conecta o Uruguai com o Brasil e os Estados Unidos desde 2017, abriu as portas para ingressar ao novo mundo e significa um avanço em infraestrutura para a soberania e o conhecimento.

Também é líder indiscutível em comunicações e foi assinalado em 2016 pela União Internacional das Telecomunicações como a nação mais avançada em TICs da região. Portanto, não é uma casualidade que um país com pouco mais de 3,4 milhões de pessoas tenha uma comunidade de nada menos do que 600 empresas do setor TICs.

Entre algumas distinções, destaca-se a instalação de fibra óptica em lares, bem como a construção de um moderno Data Center Internacional com 40.000 servidores, que recentemente foi premiado (2017) como o mais destacado da América Latina.

Essas importantes apostas acarretam um aumento superlativo na velocidade do tráfego de dados e fornecem às empresas a possibilidade de se instalar e desenvolver negócios de comunicação de primeiro nível. Nesse sentido, o país é o número um na região em e-services e é ideal para a instalação de centros de serviços compartilhados. Nada menos do que 400 empresas escolhem este destino - que também conta com zonas francas e regimes promocionais de relevância - para se desenvolver desde o Uruguai para a região.

Além disso, desde 2018 o Uruguai faz parte do D7, o grupo de Estados mais avançados do mundo em desenvolvimento e governo digital - em conjunto com Canadá, Coreia do Sul, Estônia, Israel, Nova Zelândia e Reino Unido -, e que tem como objetivo impulsionar a conectividade, a cidadania digital, a programação desde a infância, o governo aberto, os padrões e códigos abertos e o governo centrado nas pessoas.

Faça o download do Guia do Investidor do Uruguai aqui e saiba mais sobre a plataforma Invest in Uruguay aqui.

¿Deseja saber mais sobre Investir no Uruguai?

Palabras clave:

  • partilhar